05 maio, 2006

Viajando nas Sub Tags

...Lembro de ter falado sobre isso ao metal e ao DPádua. (no meio do ano passado, ou antes.)...

As Tags são uma coisa maravilhosa para categorizar, taxonomizar e organizar* as informações.
(organizar, principalmente, no sentido de 'tornar [o processo] mais orgânico')

No entanto, poucos sistemas existentes (q eu conheço, claro!), hoje em dia, são suficientemente criativos (principalmente em ralação à interface) ao organizar/editar/exibir as tags.

Daí chegamos às subTags. Chamo de subtags os assuntos que são sub-assuntos de assuntos ou sub-assuntos...
Pra entender:

Assunto <-[isso eh um assunto]
   sub-assunto <-[isso eh um assunto que eh sub-assunto de um assunto]
      sub-assunto <-[isso eh um assunto que eh sub-assunto de um sub-assunto]

até hoje, um dos melhores usos de subTags q eu conheço eh com 'assunto+sub-assunto+sub-assunto'.

Basicamente eh a possibilidade de visualizar/utilizar as intersecções entre as tags.

|  musica+imagens+movimento |  <- isso eh uma subTag
|---------------------------------------------|
             V  I  D  E  O  <- nisso eu pensei agora (calcular soma entre tags)


Por exemplo, no flickr eh possível colocar tags nas fotos e recuperar as fotos agregadas por tag.
E também eh possível vizualizar conjuntos de tags. Eh pouco configurável(ou muito complicado de configurar) mas legal.

Jah no Gmail, não existe a possibilidade de visualizar subTags. É um absurrdo!

...e agurdem meus posts de coisas óbvias que eu nunca vi mas jah deveriam existir, ou não!

eh isso?
viajei muito???


PS: não esqueçam do 'Reply to All' ;)

--
www.culturalivre.org
--

8 comentários:

felipe fonseca disse...

no del.icio.us, dá pra criar bundles com várias tags.

Daniel Pádua disse...

legalzão mesmo. aproveitando pra refletir:

tags <> subtags = é só questão de mapear relações entre elas,
e depois exibir de um jeito inteligente na interface. pegar a horizontalidade
da criação das tags e permitir verticalizações taxonômicas na exibição
das coisas, sem cair no velho modelo de determinar categorias previamente.

aliás, nem acho que compensa esse "sub" na frente.
porque se tudo no fim das contas está apontando pra um "link" ou
um "post" ou uma "página", então a dimensão da tag e da subtag
é a mesma.

a treta que eu chamaria de "sub" é marcar um TRECHO
do objetivo tagueado. isso é inclusive uma das necessidades
não satisfeitas em cms nenhuma, que listamos pra justificar um
cms from-scratch na plataforma agregadora.

aliás, eu nem sei se o Atom e o RSS estão preparados pra
exportar essas marcações internas nos posts.

aloha.

André Avorio disse...

On 5/5/06, Daniel Pádua wrote:
"a treta que eu chamaria de "sub" é marcar um TRECHO do objetivo tagueado. isso é inclusive uma das necessidades não satisfeitas em cms nenhuma, que listamos pra justificar um cms from-scratch na plataforma agregadora."

Pode desenvolver um pouco mais isso aí, Daniel, por favor? :)

Fiquei pensando como poderia ser feita a marcação de um trecho e na
real aplicação disso tudo, mas não cheguei a algo muito concreto.

[]s

Daniel Pádua disse...

André Avorio said...
"Pode desenvolver um pouco mais isso aí, Daniel, por favor? :)"

Felipe Fonseca escreve um texto para o Overmundo,
e várias partes do texto são, de algum modo, conexões
com conceitos, pessoas e outros trabalhos. O texto final,
quando salvo, é associado à tag "metareciclagem". Mas lá
dentro tem um trecho do TAZ. Eu entro, seleciono o trecho e
marco com a tag "hakim bey". Outro trecho mais pro fim
descreve o conceito de emergência do steven johson. Eu
seleciono e marco "steven johson emergência".

Sacou? Citações, refinamentos da tag principal e tal.
Soluções de interface? Tamo pensando. O que importa
é que o sistema vai no feed xml e marca com um identificador
o trecho e um índice guarda que tag foi usada naquele identificador
e qual a relação hierárquica com a tag que marca o post como um todo.

Clareou? :D

aloha!

André Avorio disse...

Valeu, dp! Clareou, sim.

Só fico pensando no uso disso: eu, por exemplo, mal consigo taguear um
artigo inteiro (e acabo com isso deixando muita coisa pra trás),
imagina taguear trechos de artigos. Você consegue ver isso funcionando?

Daniel Pádua disse...

André Avorio said...
"Você consegue ver isso funcionando?"

Consigo. Os notes nas fotos do Flickr já são isso.
Faz muito sentido como um novo jeito de comentar
gerando inteligência taxonômica.

E aí q tá a treta: as sintaxes do rss e do atom não estão
preparadas pra isso. Já seria um puta upgrade conseguir
desenvolver essa extensão nos padrões.

:D

tcharam!
dpadua

Anônimo disse...

puta que o pariu!

tava aqui discutindo com o uira as possibilidades de documentar as coisas no sistema que usamos para o trampo da cultura digital (wiki + mapsys).

documentamos nossas atividades e nosso planejamento de trabalho num wiki, e o sistema jah tem niveis de permissao de usuarios, que nada mais sao que tags associadas a pessoas.

como trata-se de um projeto financiado com verba pública, nada mais óbvio que publicarmos relatórios de nossas atividades.

trabalhamos de acordo com um contrato assinado que prevê a documentacao e essa documentação pode e deve ser acessível a todos.

chegamos então a idéia de que o usuário deveria poder configurar as permissões de visualização e edição para determinados trechos dos textos editados.

para isso pensamos numa interface em que o usuário visualiza o texto e, se tem permissão para tanto, abre a ediçãoo com um simples clique.

a visualização e a edição, nesse caso, sao feitos numa única tela. porém quando se edita um texto, aparece uma caixa de ferramentas com possibilidades de formatação de negrito, itálico, sublinhado, etc.

com isso, da mesma forma que pode-se colocar um trecho do texto em negrito, pode-se também associar um "nivel de permissão" especifico, uma tag.

quanto a organização visual, imagino assim: se o texto for público fica numa cor padrão. porém, se o sistema tiver níveis hierárquicos de usuário, os trechos restritos ficam coloridos, na mesma cor de sua tag.

essa cor padrão serve para todos os trechos postados em ambientes públicos. o trecho que for restrito a algum ambiente fica pintado na cor da tag correspondente.

isso, na prática, vai possibilitar um usuário tornar uma página do wiki que usamos pública (no caso dos relatários, por exemplo) e ao mesmo publicá-la diretamente num portal como o converse, e já estamos planejando a integração de usuários de um e de outro.

pode acontecer a mesma coisa com a intranet do ministério da cultura, por exemplo, quem contrata nosso trabalho.

é só a intranet aderir a um padrão comum de autenticação de usuários e poderemos postar, através de nossos sitema wiki, uma notícia no site do minc, por exemplo.

isso é muito massa e estou realmente emocionado por ver que já tá rolando um papo nesse sentido por aqui.

abraços, e segue a conversa

vitor

cp disse...

grande vitor...
sintetizando anos de confusöes taxonomicas
hahaha!!